Curitiba tem 92,8 mil imóveis isentos ou com cobrança reduzida do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). São imóveis em construção, com áreas verdes, que fazem parte do setor histórico, pertencem a ex-combatentes da Segunda Guerra Mundial ou simples, com pequena área e baixo valor venal. A maioria engloba imóveis residenciais com menos de 70 metros quadrados, valor venal de até R$ 26,9 mil e padrão simples de construção, segundo critérios estabelecidos por lei. São 68.601 imóveis para os quais a Prefeitura de Curitiba não emite carnê, nem cobra a taxa de coleta de lixo residencial, no valor de R$ 151. Os imóveis residenciais de 16 pracinhas da Força Expedicionária Brasileira (FEB) também têm isenção total.

Outros 24.203 imóveis têm redução parcial do IPTU. Quase metade deles – 12.877 imóveis – é beneficiada pela lei que concede abatimento variável se houver bosques de mata nativa, pinheiros isolados ou árvores de grande porte, como forma de incentivar a preservação ambiental. O percentual de abatimento segue tabela estabelecida na legislação e varia de acordo com o tipo de cobertura vegetal do terreno. O cálculo do desconto considera apenas a área verde do imóvel, e não a metragem total.

Para 9.281 aposentados e pensionistas com renda mensal de até 3 salários mínimos, também há redução do IPTU.