Com dois gols de Willian, o J.Malucelli derrotou o Coritiba por 2 a 1 no estádio do Pinheirão, na capital, pelas quartas-de-final do Campeonato Paranaense.

O consolo para o Alviverde foi a derrota de seu rival Atlético-PR para a ADAP, em Campo Mourão, também por 2 a 1. Ambas as equipes, agora, deverão vencer suas partidas de volta por diferença de dois gols na próxima semana, para passarem às semifinais.

O Paraná foi a Irati e venceu o time da casa por 1 a 0, e em Londrina, sábado, o Londrina empatou por um gol com o Rio Branco

Na única partida da Capital, o Coritiba enfrentou uma equipe com maior determinação. O técnico Lio Evaristo colocou o J.Malucelli com sua marcação adiantada e bloqueou os avanços do Coritiba em seu próprio campo. Os gols, porém, saíram somente no segundo tempo. Willian, aos 15 e aos 22 minutos abriu a vantagem para sua equipe e Guariu, aos 42 minutos, descontou.

A equipe saiu vaiada de campo pela torcida, que já demonstra impaciência com o técnico Estevam Soares, no cargo há uma semana Para o treinador, o resultado foi justo. "Foi a nossa pior apresentação e tivemos sorte pelo placar não ter sido maior. É uma equipe em formação e acontecem esses altos e baixos. Temos que admitir que não jogamos bem e a partir de segunda pensar no Náutico pela Copa do Brasil", disse.

Em Campo Mourão, sob um forte calor, o Atlético teve chances, mas perdeu para a Adap por 2 a 1. Batista abriu o placar para a Adap aos seis minutos de jogo, mas Michel Bastos, de falta, empatou aos 16 da etapa final.

Aos 23, o time da capital poderia virar o jogo, mas o goleiro Fábio defendeu a cobrança de pênalti de Alan Bahia. O castigo chegou aos 42 minutos, em uma bonita jogada de Marcelo Peabiru, que tocou com categoria no canto esquerdo do goleiro Cléber e selou a vitória do seu time. "Felizmente estive em um bom momento e todos no time sabiam que esse era o jogo mais importante de nossas vidas", afirmou.

O Paraná foi a Irati e mostrou um bom futebol diante do Iraty. A equipe da casa pressionou desde o início da partida, mas a zaga tricolor soube segurar a pressão. Aos 25, em um dos seus primeiros ataques, o Paraná chegou ao gol da vitória com Leonardo.

O fato curioso ficou por conta do atacante Jéfe, que entrou aos 46 minutos do segundo tempo, deu um carrinho por trás no adversário e foi expulso de campo sem ter tocado na bola.

Para Serginho, a vitória deu mais tranqüilidade para o jogo de volta. "Temos que respeitar a equipe do Iraty, mas sem dúvida esse resultado valeu pela luta de todos dentro de campo", disse.

Em Londrina, os gols foram marcados por Eduardo, aos 29 minutos do primeiro tempo para o time da casa e Clênio, aos 12 da etapa final empatou para o time de Paranaguá.