O secretário estadual de Educação do Paraná, Maurício Requião, divulga hoje à tarde um plano para cadastrar o máximo possível de analfabetos residentes no Estado a fim de incluí-los em um programa de educação básica. No próximo dia 29, será feita uma mobilização estadual, em parceria com as prefeituras, para o cadastramento dessas pessoas. Segundo o senso de 2000, existem 650 mil analfabetos no Paraná.

As diretrizes da Campanha estão fundamentadas no projeto “Caminho para a Cidadania”, do Ministério da Educação, que vai repassar verbas para os estados desenvolverem um amplo programa de alfabetização de jovens e adultos.

Para este ano, está previsto o repasse de R$ 2 milhões pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), porém, para que isso aconteça, a Secretaria e as prefeituras deverão encaminhar ao MEC o cadastro dos alunos interessados em participar do projeto. As prefeituras já cadastraram 17 mil interessados no ano passado.

O projeto será coordenado pela Secretaria de Estado da Educação, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação no Paraná e Associação dos Municípios. A proposta é de unir forças com a sociedade civil organizada, entidades não governamentais, instituições de governo e mídia, para mobilizar a sociedade para o cadastramento do maior número possível de analfabetos.