Acordo vai beneficiar
pequenos agricultores.

O governador do Paraná, Roberto Requião está no Chile, onde assinou um acordo para que a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) ajude pequenos agricultores paranaenses. Os entendimentos foram mantidos em Santiago entre o governador e o subdiretor geral e representante da FAO para a América Latina, Gustavo Gordillo de Anda.

“É uma parceria que vai proporcionar mais apoio tecnológico aos agricultores, especialmente aos pequenos, para que possam produzir mais, gerar mais emprego e ampliar o programa de combate à fome”, disse Requião. “A idéia é envolver grupos públicos e privados para que a FAO possa pôr sua estrutura e financiamento à disposição do Paraná”.

O representante da FAO disse que o Brasil, o Chile e o México são países da América Latina que devem ter prioridade no combate à miséria. “Dentro desse contexto, o Paraná merece atenção especial já que é um Estado muito forte no agronegócio e tem na agricultura familiar um forte componente”, declarou. “Outro fato importante é que o Estado tem o maior porto graneleiro do mundo, o Porto de Paranaguá?.