Desde ontem (30), quando foram instaladas mais de 23 mil urnas, o policiamento foi reforçado em todos os 399 municípios do estado. A Secretaria da Segurança Pública montou esquema especial de trabalho para as polícias Civil e Militar, com todo o efetivo destacado para garantir a tranqüilidade durante o processo de votação e apuração.

Segundo o secretário Luiz Fernando Delazari, o Corpo de Bombeiros também está atendendo em esquema especial, em conjunto com as guardas municipais. "O esquema de policiamento foi montado há alguns meses, de maneira coordenada com o Tribunal Regional Eleitoral. E a exemplo de eleições anteriores, tudo deve transcorrer dentro da mais absoluta normalidade?, afirmou.

Cada cidade tem um plano próprio de ação, definido em parceria com o Poder Judiciário local. O policiamento será mantido até o final da apuração. De acordo com o major Douglas Sabatini Dabul, chefe do setor de planejamento e operações do Comando de Policiamento da Capital, da Polícia Militar, nos 23 municípios de abrangência há pelo menos um policial em cada local de votação.

As pessoas detidas por algum tipo de irregularidade serão levadas para um centro de triagem montado no ginário da Pontifícia Universidade Católica, no Prado Velho. No local, trabalharão juízes do Tribunal Regional Eleitoral.