O novo Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) do município de Rio Negro inicia suas atividades nesta segunda-feira (03,). A cidade foi uma das 25 contempladas com a expansão do programa, que já mantinha 28 Centros no Paraná. Com os novos, o Estado amplia as atuais 1.550 para 2.830 vagas.

O reforço é promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e teve início em setembro do ano passado. ?As prefeituras precisaram de um tempo para encontrar o local, adequar as instalações e contratar os profissionais. Agora, os primeiros Centros começam as atividades de atendimento especializado?, explica o secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Padre Roque Zimmermann. Entre os novos Centros, 24 trabalharão com 50 metas e um terá atendimento para até 80 crianças.

A casa de Rio Negro terá capacidade para atender 50 crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual, prestando atendimento especializado para as vítimas e suas famílias. ?Além de atender as crianças, oferecendo todo tipo de acompanhamento, os Centros orientam e encaminham as famílias à Rede de Atendimento para participar de programas sociais e de geração de renda?, comenta Padre Roque. ?Essas ações promovem a inclusão social e diminui as chances de repetição dos casos de violência contra as crianças?, diz ele.

O Sentinela é um programa que engloba um conjunto de ações prestadas para as crianças e suas famílias. A intenção é, além de atender as crianças vítimas de violência ou exploração sexual, promover o reestabelecimento de seus direitos e criar condições para a sua reinclusão social.

Informações sobre o programa podem ser encontradas no setor de assistência social da prefeitura de cada cidade. A coordenação estadual do programa fica a cargo da Secretaria do Trabalho, Emprego e Promoção Social.