Com o objetivo de dar formação aos profissionais que trabalham com corte de carne, e industrialização das carnes, em especial a carne suína, foi aprovado, pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e pela Secretaria de Agricultura do Paraná, o projeto da Associação Regional dos Suinocultores do Centro-Sul do Paraná-Suinosul. O contrato para construção do prédio, primeira etapa do trabalho, foi assinado ontem, no município de Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo o seu idealizador, o presidente da Suinosul, Engenheiro Agrônomo Remi José Sterzelecki, a Escola da Carne proporcionará uma formação adequada para profissionais de diferentes setores deste mercado, que até o momento não dispõem de uma capacitação regular e completa. Sobre a importância e a necessidade da criação da Escola da Carne, Remi José lembra que no Paraná são mais de 4.500 açougues, no País são mais de cem mil, e mais de 30 mil suinocultores familiares no Centro Sul do Paraná, cujos profissionais aprendem na total informalidade. ?A escola servirá, também, para resgatar os produtos artesanais e pratos típicos da culinária das várias etnias de nosso Estado, que irão melhorar sensivelmente nossa gastronomia, além de criar outros, melhorando a arte da mesa e garantindo à nossa população alimentos mais seguros e saudáveis?, completou.

O presidente em exercício da Suinosul Associação Regional dos Suinocultores do Centro/Sul do Paraná, Carlos Francisco Geesdorf, defende a idéia. ?Para nós, suinocultores, a Escola da Carne virá acrescentar um benefício muito grande. A carne suína é a mais consumida no mundo, porém, no Brasil, ela está em terceiro lugar. Somos o 4.º maior produtor e exportador mundial, mas consumimos pouco. Há apenas três ou quatro cortes conhecidos e procurados de carne suína pela nossa população, mas existem outros trinta, que serão ensinados e divulgados nos cursos da escola e, com isto, esperamos que o consumo da carne in natura aumente consideravelmente no mercado interno brasileiro?, conclui.

Assinatura de contrato

Com o projeto aprovado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e Secretaria Geral da Agricultura, a assinatura do contrato ocorreu ontem, às 19h30, na sala de imprensa do Parque Municipal Ângelo Zeglin Palu, em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal, no município de Mandirituba (RMC)