Atlético-PR e Paraná fizeram um clássico tumultuado na tarde deste sábado, em Curitiba. A partida terminou empatada nos gols, 2 a 2, e também nas expulsões, uma para cada lado.

A primeira boa chance foi do Paraná, aos nove minutos de jogo. Fabinho fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. Alexandre chutou prensado por cima do gol atleticano. O juiz, no entanto, já marcava impedimento. Sete minutos depois, o Atlético-PR respondeu numa boa cobrança de falta de Douglas Silva, espalmada por Marcos.

Aos 22, Adriano sofreu falta pela direita. Kleberson cobrou na área e Kléber subiu para, de cabeça, completar para o gol, abrindo o placar.

O empate paranista só demorou seis minutos. Emerson aproveitou bobeada da zaga atleticana e chutou de fora da área, acertando o ângulo e marcando um golaço.

Aos 31, Adriano, de cabeça, exigiu grande defesa de Marcos. Logo depois, Kléber marcou um golaço, pondo o Atlético de novo na frente. Fora da área, ele driblou o marcador tricolor e, com muita categoria, tocou no ângulo de Marcos. Foi o nono gol dele, agora artilheiro isolado da competição.

Logo na primeira jogada do segundo tempo, o Paraná perdeu boa chance com Alexandre. O goleiro Adriano Basso fez boa defesa. Dez minutos depois, no entanto, o tricolor chegou ao empate com Fabinho finalizando de dentro da área.

Após o gol, grande tumulto entre os jogadores das equipes rivais. Douglas Silva, do Atlético, e Fabinho, do Paraná, foram expulsos. O jogador paranista saiu de campo ensanguentado e reclamando ter recebido um soco do rubro-negro.

Depois do empate, no entanto, o jogo perdeu em qualidade. O Atlético-PR ainda teve algumas boas chances, como a de Alessandro cabeceando sozinho para fora aos 34 e o bom chute de Kleberson aos 41, para defesa de Marcos. Mas o clássico terminou mesmo em 2 a 2. (futbrasil)