O governador em exercício e secretário da Agricultura, Orlando Pessuti, e o secretário nacional de Reordenamento Agrário do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Eugênio Conolly Peixoto, participaram nesta quarta-feira (26), da reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar ? CEDRAF.

Na ocasião foi assinado um termo de cooperação técnica entre o Ministério e o Governo do Paraná. Serão viabilizados projetos do Crédito Fundiário, com três linhas de apoio: Consolidação da Agricultura Familiar; Nossa Primeira Terra, destinado a jovens com idades entre 18 e 24 anos; e Combate à Pobreza Rural.

Para as três linhas de apoio exige-se experiência de cinco anos no campo. Todos para aquisição de terra e infra-estrutura básica e produtiva com recursos do Banco Mundial, a fundo perdido. “Com a assinatura desse termo de cooperação podemos começar em pouco tempo a analisar os projetos que dizem respeito à aquisição de terras, para depois encaminhar as propostas aos agentes financeiros”, explicou o gerente do DEAGRO ? Departamento de Desenvolvimento e Agropecuária da SEAB, Carlos Roberto Bitencourt.

O limite máximo para aquisição de área, estabelecido pelo Crédito Fundiário, é de R$ 40 mil por beneficiário. O prazo de financiamento é de 17 anos. Para o secretário Pessuti, esse convênio firmado com o Ministério do Desenvolvimento Agrário representa a concretização de um sonho para muitos agricultores familiares. “Eles poderão ter acesso ao crédito para adquirir um pequeno pedaço de terra e torcemos para que consigam transformar a produção de subsistência em atividades econômicas”, completou.

PRONAF Infra-estrutura

Nessa mesma reunião foram aprovados cinco projetos do PRONAF Infra-estrutura, que serão viabilizados com recursos da Secretaria de Desenvolvimento Territorial do MDA.

Três deles vão ser desenvolvidos na região do Cantuquiriguaçu. São casas para famílias rurais, estrutura para capacitação de conselhos municipais e projeto de reconversão do sistema convencional para uma produção agroecológica. Um outro projeto de casas para famílias rurais se destina à região Central do estado. E na região do litoral, será implantado projeto de capacitação de conselheiros. Nesta primeira etapa vão ser liberados R$ 830 mil de um total de R$ 5,1 milhões destinados ao Paraná. Outros projetos vão ser apresentados na próxima reunião do CEDRAF.