Nos próximos dias, o ex-ministro da Educação Tarso Genro assume o cargo de ministro das Relações Institucionais. Hoje (31), ele visitou a presidência do Senado acompanhado do titular da pasta, Jaques Wagner, que se afastará para concorrer às eleições deste ano.

Na saída, ao ser perguntado pelos jornalistas sobre o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios, Tarso Genro disse que ainda não leu o documento. Mas afirmou que julga "correto" a bancada governista propor um relatório paralelo.

"Isso não tira o valor do relatório, mas agrega mais elementos para o Ministério Público examinar", afirmou o ex-ministro da Educação. Para ele, o relatório paralelo faz parte da "dialética democrática".

Sobre a nova pasta, Tarso Genro disse que pretende "normalizar as relações políticas com o Congresso Nacional": "O nosso dever é trabalhar para um equilíbrio político para uma normalidade política para este ano, que é um ano tenso, um ano eleitoral."