Brasília – A autorização para que as compras em free-shops, em território nacional, sejam pagas em reais, prevista na flexibilização da legislação cambial, não chegará a repercutir no câmbio. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a medida foi adota para dar mais importância à moeda nacional.

?É incomodo para o cidadão brasileiro que, em território nacional, a moeda dele não valha nada, não tenha poder aquisitivo?, explicou.

Mantega lembrou que em outros países o cidadão pode comprar em moeda local. Pela atual legislação brasileira, só é possível pagar em free-shops, instalados em portos e aeroportos internacionais, em dólares.

As mudanças na área cambial foram anunciadas nesta quarta-feira (26) e deverão ser reguladas por medida provisória até a próxima semana.