Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o candidato da oposição Gustavo Fruet (PSDB- PR) tem poucas chances de vencer a eleição à Presidência da Câmara dos Deputados, marcada para a tarde desta quinta-feira (1º).

?Acho pouco provável uma vitória da oposição?, disse, após participar da abertura dos trabalhos do Judiciário, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Para Lula, é natural a oposição querer concorrer ao cargo, mas o posto de presidente da Casa deve ficar com maior partido, como é a tradição.

"O maior partido no Congresso tem que ter o presidente. Essa é uma prática histórica que não foi quebrada nem no regime militar. Ela é saudável para que haja o aumento do respeito entre os partidos políticos, para que haja a necessidade de as pessoas saberem que acordos firmados serão cumpridos. Às vezes a oposição quer marcar posição. É normal. A gente não tem que ficar sofrendo com isso e achar ruim?.

O presidente voltou a dizer que os candidatos da base aliada, Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Aldo Rebelo (PCdoB-SP), têm condições de vencer e que ele espera que os deputados federais escolham o melhor.

A eleição no Senado Federal também ocorre hoje. ?Neste momento, acho que o Congresso tem a responsabilidade de saber o que é melhor. Afinal de contas, são os deputados e senadores que vão conviver nos próximos quatro anos com os pares que eles elegerem. Eu, de minha parte, trabalho com o presidente do Congresso, do Senado e da Câmara como instituições. Não é uma relação pessoal, é uma relação entre poderes autônomos?.

Questionado sobre como pretende curar eventuais "feridas políticas" depois das eleições no Legislativo, Lula brincou e respondeu que "um pouco de mercúrio resolve o problema?.