O economista e editor César Benjamim criticou a decisão do Supremo Tribunal Federal em cassar a liminar que acatava a Ação Direta de Inconstitucionalidade requerida pelo governador Roberto Requião contra o leilão de áreas petrolíferas brasileiras realizado pela Agência Nacional do Petróleo. Segundo ele, o Brasil tem uma história de êxito no setor petrolífero e provavelmente sem a competência da Petrobras o país já teria quebrado. “A existência de uma empresa brasileira, estatal, grande e líder mundial em tecnologia incomoda muita gente”, afirmou.

De acordo com Benjamin, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso houve uma tentativa de privatização da Petrobras, mas o projeto não foi adiante. “No governo Lula o petróleo é que está sendo privatizado, através da licitação de áreas petrolíferas brasileiras. É, no mínimo, um grave erro estratégico”, ressaltou.

O economista fez questão de destacar a ação do Governo do Paraná em defesa do petróleo nacional. “Requião foi o único político de expressão nacional que assumiu a luta pelos interesses do país nesse caso. A ele devemos reconhecimento e respeito”, disse.

A Associação Comercial do Paraná também reafirmou sua posição em defesa dos recursos naturais e propôs inclusive um debate sobre o assunto no próximo dia 31. “A posição de nossa entidade continua sendo a de debater exaustivamente o assunto, com a participação de especialistas, estudiosos, técnicos em energia e demais interessados”, afirmou o presidente da ACP, Cláudio Slaviero.