Foto por: Antonio Scorza

Após a vitória apertada de 2-1 sobre a modesta Coreia do Norte na estreia na Copa do Mundo, o técnico da seleção brasileira, Dunga, destacou a eficiência da equipe e afirmou que o Brasil jogou bem, principalmente no segundo tempo.

O treinador admitiu, na entrevista coletiva concedida no estádio Ellis Park, que a primeira partida em um Mundial é sempre complicada.

“Estou satisfeito com a vitória. Foi nosso primeiro jogo, e era natural os jogadores entrarem em campo com mais ansiedade, após longas semanas de treino. Mas é lógico que queremos muito mais, jogar melhor e fazer mais gols”, declarou. ¨Estreia é uma das partidas mais difíceis. Tem a ansiedade, o nervosismo, depois de um período longo de treinamento, iniciar ganhando¨.

Na opinião de Dunga, o Brasil “jogou uma boa partida, principalmente no segundo tempo. No primeiro, faltou, principalmente, mais velocidade nos passes”.

Mas ao ser questionado se estaria 100% satisfeito com a atuação do Brasil, que busca o hexacampeonato mundial, contra uma seleção que ocupa a modesta 105ª posição no ranking da Fifa, Dunga não se referiu especificamente ao jogo.

¨É lógico que não só eu, como todos os jogadores, a princípio a gente quer fazer gol e não quer tomar. Se perguntar pro Julio Cesar ele não está feliz, eu também não. Isso é normal no futebol¨.

¨O importante que no segundo tempo teve mais velocidade, mais troca de passe. A gente quer sempre mais¨, completou.

Dunga também comentou o fato da seleção parecer ter mais facilidade para enfrentar adversários de maior tradição, de mais peso no futebol.

¨Quando se encontra uma seleção que também é ofensiva, que também te ataca, você vai criando espaços. Quando você encontra adversários que ficam totalmente fechados, fica mais difícil, jogam no contra-ataque. Tem que insistir, ter paciência¨, disse.

Ao mesmo tempo, elogiou o sistema de marcação da Coreia do Norte e afirmou que os asiáticos devem criar problemas para as outras seleções do Grupo G, Portugal e Costa do Marfim, que empataram em 0-0 também nesta terça-feira.

“No geral, todos os jogadores se comportaram bem, mas logicamente Maicon, com o gol e as jogadas que fez, foi um destaque. Robinho e Juan também jogaram bem”.

Apesar do amplo favoritismo para vencer os norte-coreanos, o Brasil teve um primeiro tempo sem gols, mas Maicon clareou as coisas aos 10 minutos do segundo tempo.

Após um passe de Elano no lado direito, Maicon avançou até a linha de fundo e quase sem ângulo bateu para o gol, com efeito, enviando a Jabulani para as redes.

O segundo gol veio aos 27 minutos, após um lindo passe de Robinho, que abriu a defesa norte-coreana; Elano entrou em diagonal e chutou cruzado para balançar a rede.

Aos 43, em uma cochilada da defesa brasileira, os norte-coreanos descontaram: Yun Nam invadiu a área brasileira e encheu o pé para vencer o goleiro Julio Cesar.

O Brasil, que lidera a chave com três pontos, volta a campo no próximo domingo contra a Costa do Marfim, também em Johannesburgo, mas desta vez no estádio Soccer City.