O técnico Caio Júnior chegou à conclusão de que o maior problema do Palmeiras é a cabeça de seus jogadores. Em sua opinião, a falta de equilíbrio emocional foi a responsável por o time ter cedido o empate depois de estar ganhando por 2 a 0 e 3 a 1.

?Qualquer situação adversa provoca pânico no time. Estávamos ganhando por 2 a 0 e jogando bem, mas quando levamos o primeiro gol o time se desestabilizou. O mesmo aconteceu quando o Santos fez 3 a 2. Vou precisar trabalhar muito a parte psicológica dos jogadores?, disse o treinador.

A torcida não gostou das substituições de Osmar e Paulo Baier. E Caio Júnior não foi muito convincente na explicação. ?O Osmar, o Cristiano e o Edmundo não estavam mais conseguindo marcar os volantes. Podia tirar qualquer um, e escolhi o Osmar. Sobre o Paulo Baier, o Santos estava forçando muito por aquele lado e coloquei o Marcelo Costa para tentar marcar.

O treinador disse que gostou do futebol mostrado pelo time e que a torcida também deveria estar satisfeito. ?Fizemos um grande jogo durante a maior parte do tempo contra o melhor time do campeonato.

Mas o goleiro Marcos não estava nada contente depois da partida. ?O resultado foi horrível para nós. Estar ganhando em casa de 3 a 1 e levar o empate é péssimo.

Michael, que ontem saiu machucado, é dúvida para pegar o Ituano na quarta-feira.