O papa Bento XVI terminou de escrever seu primeiro livro, "Jesus de Nazaré, uma análise teológica sobre a figura de Cristo", anunciaram nesta terça-feira (21) o Vaticano e a editora Rizzoli, que publica a obra. "Este livro não é absolutamente um ato magisterial, mas sim unicamente uma expressão de minha investigação pessoal sobre a face do Senhor. Por isso, cada um é livre para contradizer isso", afirmou o pontífice.

O prefácio de "Jesus de Nazaré" destaca que a obra não deve ser considerada do ponto de vista do magistério. "O objetivo é apresentar o Jesus dos Evangelhos como o verdadeiro Jesus, como o Jesus histórico no verdadeiro sentido da expressão, disse Bento XVI.

"Para mim, esse é um grande privilégio", declarou à agência de notícias italiana Ansa Giulio Lattanzi, gerente da Rizzoli, sobre a publicação do primeiro livro do papa, prevista para 2007 e o primeiro de uma obra composta por dois volumes. Rizzoli publicou anteriormente "Memória e Identidade", obra de João Paulo II.