Trabalhar muito duro, mesmo para aqueles que lideram a Igreja Católica, é ruim para o espírito, disse o papa Bento 16 ao saudar turistas em sua residência de verão perto de Roma. Durante sua tradicional aparição semanal para abençoar os fiéis, o papa citou os escritos de São Bernardo no século XII destinados aos papas sobre o excesso de trabalho.

O papa disse que o santo aconselhou os papas a "atentarem para os risco da atividade excessiva, qualquer que seja o trabalho, porque muitos trabalhos com freqüência levam ao endurecimento do coração, assim como ao sofrimento do espírito e à perda da inteligência".

"Este alerta é válido para todo tipo de trabalho, mesmo aos envolvidos na direção da Igreja", disse o papa, de 79 anos. Depois de ter férias nos Alpes italianos em julho, Bento XVI passará o restante de agosto e parte de setembro no palácio papal de Castel Gandolfo.