O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse há pouco que acredita na aprovação da terceira revisão do acordo de US$ 30 bilhões feito com o Fundo Monetário Internacional (FMI). “A exposição do andamento das reformas será suficiente para que o Fundo dê continuidade normal ao programa”, disse Palocci, ao explicar que durante reunião realizada nesta tarde foram discutidos o cumprimento das metas acordadas com o Fundo e, principalmente, as Propostas de Emendas Constitucional (PEC) das reformas tributária e previdenciária.