O deputado Antonio Palocci (PT-SP), ex-ministro da Fazenda no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que as propostas constantes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da economia serão aprovadas pelo Congresso. "Passa, passa. Aprova", respondeu, ao ser questionado se o PAC será ou não aprovado pelo Legislativo.

Ao chegar à Câmara dos Deputados hoje, Palocci foi abordado por jornalistas, que lhe perguntaram como votará na eleição para a presidência da Casa – se no líder do governo, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), na reeleição do atual presidente, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), ou no deputado do PSDB Gustavo Fruet (PR). "No Arlindo, no Arlindo", respondeu, afastando-se.

Palocci perdeu o cargo de ministro da Fazenda ao ser acusado de ter mandado violar o sigilo bancário de um caseiro que o havia identificado como freqüentador de uma mansão, em Brasília, onde estariam ocorrendo festas e repartição de dinheiro suspeito.