O presidente do PFL, Jorge Bornhausen (SC), disse que a oposição vai obstruir a
votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), se o governo tentar barrar a
instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios. "Que
não se faça obstrução, porque iremos obstriur a LDO e o Congresso terá
necessariamente que ter atuação
prorrogada", afirmou.

Bornhausen
disse que não se trata de uma ameaça. "Nós, da oposição, queremos que as regras
sejam respeitadas e que haja uma participação de acordo com o regimento",
afirmou. O prazo para votação da LDO é até 28 de junho, mas pode ser prorrogado.
O Congresso só entra em recesso depois de apreciar a Lei de Diretrizes
Orçamentárias.

O senador Paulo Paim (PT-RS), disse que os argumentos de
Bornhausen não são válidos, pois o governo não vai tentar impedir a instalação
da CPMI. "Não temos problema com a CPMI. O PT vai participar normalmente. Não
temos nada a temer", afirmou.