Uma megaoperação logística será realizada amanhã no litoral paranaense para o desembarque de 700 toneladas em material de construção na Ilha da Cotinga, em Paranaguá, para a construção de moradias do programa Casa da Família Indígena.

O empreendimento vai beneficiar doze famílias da etnia guarani, que vivem em situação precária na localidade. Cerca de 80 homens foram mobilizados para o trabalho e, de acordo com técnicos da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), o desembarque poderá durar até cinco dias.

O material será descarregado manualmente na praia e, segundo o engenheiro da Cohapar responsável pela operação, Paulo Keil, a parte mais difícil será o transporte do material até o canteiro de obras. Os 36 mil tijolos necessários para edificar as moradias foram acondicionados em caixas de madeira.

O transporte tem o apoio dos portos de Antonina, Félix e Paranaguá, Capitania dos Portos, Receita Federal e das empresas Interportos/Forte Solos que fornecerá a barcaça para o transporte além da Saveiros Camuyra, que cederá o rebocador e Irmãos Passaúra, com o guindaste que puxará o material para a barcaça. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)