A Força Aérea Brasileira (FAB) enviou hoje (1º) mais 28 militares a área onde foram encontrados os destroços do Boeing 737-800, que caiu na última sexta-feira (29) na região do Parque do Xingu, no norte do estado do Mato Grosso. Eles vão reforçar as operações de busca de corpos e de resgate de possíveis sobreviventes do vôo 1907 da Gol, que transportava 149 passageiros e seis tripulantes.

Em nota divulgada hoje, a FAB informa que 75 militares estão envolvidos na busca. Como a área é de difícil acesso, os militares precisam abrir clareiras na floresta. De acordo com a nota, também foi levada para o local do acidente uma equipe de peritos legistas da Polícia Civil de Mato Grosso.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o número de pessoas envolvidas na operação chega a 200.

No final da tarde, a diretora da Anac, Denise Abreu, dará uma entrevista coletiva em Brasília sobre as investigações do acidente.