A onda de calor que se espalhou por boa parte dos Estados Unidos na semana passada não dá sinais de ceder no sul e sudeste do país. Mesmo com a temperatura caindo em outras partes dos Estados Unidos, os efeitos da onda de calor deste verão ainda se fazem sentir. Mais de 200 pessoas morreram, em todo o país, desde o início DOP fenômeno. Em Nova York, ontem, legistas atribuíram 10 mortes à onda de calor, que vêm a se somar às 10 confirmadas na sexta-feira.

Diversos Estados emitiram advertências a seus moradores, por conta das altas temperaturas. Em Oklahoma City, os termômetros registraram, no domingo, 40,5º C, o oitavo dia consecutivo em que a capital estadual registra temperaturas acima dos 37º C. A marca deverá voltar a ser superada nesta segunda-feira (07). O Estado já registra 20 mortes causadas pelo calor.

Em Chicago, o total de mortes atribuídas ao calor chega a 23. Em Filadélfia, as autoridades confirmam mais 12 mortes ligadas à temperatura, mais do que dobrando o número anterior. O total agora é de 21, ao longo de oito dias.