As obras de duplicação da Avenida Carlos João Strass (PR-545), no perímetro urbano de Londrina, estão entrando na fase final. Com cerca de 80% dos trabalhos executados, os serviços exigem atenção redobrada por parte daqueles que usam a atual pista. O anúncio e o alerta foram feitos pelo secretário dos Transportes e diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Rogério Tizzot.

Segundo ele, as máquinas na pista, somadas ao intenso movimento de carros e de pessoas e, ainda, às modificações feitas nas vias próximas das obras criam situações de risco em uma das regiões mais habitadas de Londrina. ?O DER tem adotado as medidas possíveis para evitar acidentes e transtornos. São providências que devem ser respeitadas por todos, sejam eles motoristas, pedestres ou ciclistas?, afirmou o secretário.

A atenção requisitada por Tizzot é necessária principalmente no desvio localizado próximo ao trevo do viaduto sobre a rede férrea. ?É um local de tráfego intenso, principalmente no início da manhã e no final da tarde.?, explicou. Contudo os desvios e transtornos no local devem ser eliminados antes do final do ano, já que as obras de duplicação estão com um ritmo acelerado e com o cronograma adiantado.

?Conforme o contrato, as obras de duplicação da Carlos Strass terminam no final deste ano mas, com a velocidade das obras, é provável que haja a liberação de alguns segmentos antes desse prazo?, anunciou o secretário.

Via estratégica

Os serviços na via, que fica entre a BR-369 e a Avenida Saul Elkind, foram iniciados em dezembro do ano passado. O governo do Paraná investe cerca de R$ 11,2 milhões na conclusão dos trabalhos nos 4 quilômetros, antiga reivindicação da população da região conhecida como ?Cinco Conjuntos?.

Dados do DER apontam que duas passarelas já foram concluídas e a terceira está em construção. O viaduto sobre a linha da Rede Ferroviária também já foi concluído, assim como um amplo serviço drenagem está em fase adiantada e alguns pontos já recebem pavimentação.

A avenida é a principal ligação da zona Norte do município com o centro de Londrina. ?São obras que vão modificar radicalmente a estrutura viária da região e beneficiar milhares de paranaenses. Além da outra pista, três passarelas e o viaduto, as obras contemplam 2,2 quilômetros de ciclovia ao longo da rodovia?, detalhou Tizzot.

A obras é uma reivindicação de décadas da região dos ?Cinco Conjuntos?. Cerca de 120 mil pessoas moram no local e sofrem diariamente com os problemas viários causados pelo tráfego intenso. Com a duplicação, o fluxo de 10 mil veículos poderá subir para 14 mil ao dia.