O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, ficou “perplexo” com a denúncia feita pelo deputado estadual do Paraná, Jocelito Canto (PTB), na tribuna da Assembléia, de que “o caixa 2 está presente em todas as eleições.

É invisível, rápido, funciona, ganha eleição, mas ninguém vê”. Durante contato telefônico com o presidente da OAB paranaense, José Lúcio Glomb, Ophir deu total apoio oo pedido feito pela Seccional para que o Ministério Público Federal (MPF) apure se os políticos do Paraná usam caixas paralelos de campanha eleitoral. O presidente da Seccional defende uma investigação urgente porque, segundo ele, “trata-se de uma informação gravíssima”. Para Glomb, se for confirmada a prática de caixa 2 conforme denunciou o parlamentar pode ser caracterizada como crime de natureza tributária e eleitoral.