Em uma nova onda de atentados registrados em todo o estado de São Paulo esta madrugada, cinco postos da Guarda Civil Metropolitana (GCM) foram atacados. Segundo informações da assessoria de imprensa da GCM, não houve feridos nos ataques.

A primeira base da guarda atacada foi a de Campo Limpo. Homens ocupando um veículo Gol, branco, efetuaram vários disparos contra a base, alvejando a guarita. O crime ocorreu por volta das 4h30 da madrugada.

Logo após, dois homens em uma moto atiraram contra a base comunitária de Vila Nova York, na zona leste, atingindo um guarda civil no peito. Em nota, a assessoria informou que o guarda nada sofreu porque as balas foram contidas pelo colete a prova de balas.

Na Inspetoria Regional da Vila Prudente, houve troca de tiros entre guardas civis e quatro homens que estavam em um veículo Gol, vermelho. Um dos tiros atingiu a porta de uma viatura estacionada na frente da unidade. No Butantã, a guarita da Guarda Municipal foi alvejada por disparos.

No último ataque, um artefato explosivo foi arremessado em uma praça de atendimento da Subprefeitura de Pirituba, no Jaraguá, que fica ao lado de uma inspetoria regional da GCM. Segundo a assessoria de imprensa, a bomba caseira, montada em uma carcaça de extintor de incêndio, não chegou a explodir e foi desativada pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate).

Além das bases da Guarda Civil Metropolitana, os ataques de hoje atingiram seis agências bancárias, ônibus e prédios públicos.