Pronto para entrar na briga pelos clientes de sedãs médios. Assim podemos definir o novo Cerato, da Kia Motors, que chega nas concessionárias a partir do dia 3 de outubro. O sedã passou por uma reformulação total. É um novo carro e ganhou muito em sofisticação e tecnologia. Tanto que a marca coreana o está posicionando ao lado dos concorrentes orientais, Honda Civic e Toyota Corolla.

O novo Cerato tem tudo para agradar o público fiel do modelo sedã. Fabricado no México, o carro está mais moderno, com um design mais agressivo, justamente para atrair o consumidor na faixa dos 40 anos.

“É um carro completamente novo em design, motorização e tecnologia. Com todas as novidades e aprimoramentos que o novíssimo Cerato apresenta, temos convicção de que vamos surpreender o mercado brasileiro, em um dos segmentos mais competitivos como o de sedãs”, afirma José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors do Brasil. “O Cerato sempre foi um dos nossos líderes de vendas no País, e isso também se deve confirmar com essa nova geração que está chegando”, completou Gandini.

São duas versões disponíveis. A de entrada, EX, começa em R$ 94.990 e traz de série uma grande gama de equipamentos, mais do que alguns dos modelos de entrada dos concorrentes. A SX custa R$ 104.990 e é bem mais barata que as versões top dos concorrentes.

As duas versões trazem um sistema multimídia com tela flutuante de 8”, colorida e sensível ao toque e painel redesenhado. Conta com Bluetooth com comandos de voz e conectividade de smartphones, por meio do Android Auto e do Apple CarPlay, entrada auxiliar e USB. O sistema de som vem equipado com 4 alto-falantes e 2 tweeters.

Novo Kia Cerato chega às concessionárias no dia 3 de outubro e em duas versões. Foto: Fernanda Freixosa
Novo Kia Cerato chega às concessionárias no dia 3 de outubro e em duas versões. Foto: Fernanda Freixosa

A versão EX traz de série volante e alavanca do câmbio revestidos de couro, sensor de chave, saída de ar-condicionado para o banco traseiro, volante multifuncional e sensor de pressão dos pneus.

Na SX, tem ar-condicionado digital de duas zonas, bancos de couro, partida por botão, retrovisores externos com rebatimento elétrico, setas integradas e aquecimento, muito útil em dias de chuva, borboletas para troca de marchas, pedais e apoio de pé de aço escovado e também lanternas traseiras de LED.

Segurança

O Cerato traz sete airbags de série nas duas versões.Conta com controles de tração e estabilidade, câmera de ré, assistente de partida em rampa, direção elétrica progressiva, Isofix, luz diurna em LED e farol de neblina.

Novo Kia Cerato chega às concessionárias no dia 3 de outubro e em duas versões. Foto: Fernanda Freixosa
Novo Kia Cerato chega às concessionárias no dia 3 de outubro e em duas versões. Foto: Fernanda Freixosa

Motor

Uma das grandes novidades está debaixo do capô. O novo Cerato trocou o motor 1.6 pelo novíssimo 2.0 aspirado, de 4 cilindros, 16 válvulas e flex. Combinado com a transmissão automática de seis marchas, o motor entrega 167 cv no etanol e 157 cv na gasolina com sistema de partida a frio por aquecimento dos injetores.

No teste do Inmetro, o Cerato obteve 9,9 km/l na gasolina e 7,8 km/l no etanol.

Dimensão

O Cerato cresceu. Ganhou alguns centímetros ficando com 4,64m de comprimento, 1,8m de largura e 1,44m de altura. Com isso, o espaço interno ficou mais generoso e o porta-mala se transformou no maior da categoria, com 520 litros.

Vendas

A Kia Motors espera fechar este ano vendendo 1.150 unidades do novo Cerato, pois o modelo antigo já não se encontra mais em estoque nas concessionárias. “Nossa expectativa é de vendermos uma média de 350 unidades por mês”, revelou Gandini. São 78 concessionárias Kia no Brasil e a ideia do grupo é expandir este número. “Estamos estudando esta possibilidade sim, mas vamos com muito pé no chão”, finalizou Gandini.

Na pista

No test-drive, deu para sentir que o Cerato está mais esperto. A suspensão se comporta muito bem nas curvas, dando muita segurança ao motorista. As trocas de marcha ainda são um pouco lentas, mas o motor responde bem ao pisar no acelerador. O teste foi no autódromo de Capuava, no interior de São Paulo.