Brasília – A partir de segunda-feira (16) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) começa uma nova contagem da população nos municípios com até 170 mil habitantes. A contagem abrange 5.435 dos 5.564 municípios brasileiros. Pela primeira vez, o processo será todo informatizado.

No lugar dos questionários de papel, os cerca de 70 mil recenseadores vão usar um computador de mão. Essa inovação permitirá a transmissão de dados ainda durante a apuração, com isso, o resultado final será conhecido em menos tempo. A previsão é que os dados preliminares sejam divulgados em final de agosto e a conclusão do censo, no final do ano.

Os dados da contagem da população vão atualizar o último censo demográfico realizado em 2000. O censo ocorre apenas em anos terminados em zero, como 2000 e 2010. Nesse intervalo é realizada a contagem que tem perguntas mais simples e menor abrangência.

Marco Antônio dos Santos, da gerência técnica do censo demográfico do IBGE, lembra que os números obtidos com a contagem são usados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para a distribuir os recursos do Fundo de Participação dos Municípios.

?Esses resultados acabam por interferir na vida dos municípios, na media em que os recursos que eles recebem do fundo têm por base esses totais de população que o IBGE estima?.

Paralelamente à contagem da população, é realizado o censo agropecuário em todos os 5,7 milhões de estabelecimentos agropecuários do país. O último censo na área foi em 1996. A expectativa do IBGE é que o levantamento revele as "profundas transformações" ocorridas no campo nos últimos anos. O resultado deve ser divulgados em 2008.

Santos informa que serão feitas campanhas de mídia nos municípios que receberão a contagem e o censo para informar a população sobre a visita dos recenseadores.

Além disso, os recenseadores usarão crachás de identificação e coletes do IBGE. Quem ficar em dúvida na hora de receber o funcionário, pode fazer uma ligação gratuita para o número que está estampado nos coletes dessas pessoas.

Os moradores podem pedir também que eles apresentem o documento de identidade para confirmar os dados do crachá. Os recenseadores foram selecionados em concurso e receberam treinamento.