O processo de transição do atual governo para o próximo ganhou mais um foco de atrito. Em nota distribuída hoje, a comissão executiva do diretório estadual do PMDB condenou a realização de licitações para obras, serviços e os testes seletivos para a contratação de funcionários do ParanáPrevidência e dos Portos de Paranaguá e Antonina que estão sendo feitos pelo governador Jaime Lerner (PFL) dois meses antes da conclusão do seu mandato.

A direção do PMDB vai mais longe e questiona a lisura da licitação para a contratação das empresas privadas que realizam a manutenção dos presídios estaduais. A comissão executiva estadual do PMDB é presidida pelo governador eleito, senador Roberto Requião. A nota, entretanto, foi emitida em nome da Comissão Executiva.

Na nota, a executiva peemedebista diz que as iniciativas de Lerner são irresponsáveis e podem comprometer o equilíbrio financeiro do futuro governo.