O presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PC do B -SP), disse há pouco, ao chegar à sede do Congresso, que não haverá julgamento coletivo na Casa. Ele informou que, até amanhã, a secretaria da Mesa deverá concluir os pareceres individualizados dos 13 deputados acusados de envolvimento em suposto esquema de mensalão e enviá-los ao Conselho de Ética.

"O Conselho de Ética vai apreciar cada caso desses especificamente", afirmou Rebelo. "Ou seja: não há julgamento coletivo, nem se cogita da aplicação de pena coletiva. Cada caso será analisado, e o Conselho irá decidir pela pena a ser aplicada ou pela absolvição, sem qualquer julgamento coletivo".

O presidente da Câmara disse que não cabe nem a ele nem à Mesa discutir a disposição de alguns deputados de recorrerem à Justiça contra o parecer da Mesa que, na segunda-feira, decidiu recomendar a abertura de processo de cassação dos deputados. Segundo o presidente da Câmara, não cabe discutir o direito de qualquer cidadão ter acesso à Justiça.