O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (25) que não vai descansar "um minuto" até que as investigações sejam concluídas e a população tenha conhecimento sobre o desfecho da crise política.

Lula disse que sempre pregou "que todos são inocentes até que se provem o contrário", mas que isso não quer dizer que irá poupar conhecidos ou amigos. "Não tem amizade pessoal quando se trata de desvio de conduta. Trata-se de mostrar para a sociedade o que aconteceu", destacou.

O presidente fez as declarações durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social no Palácio do Planalto.