Três ações violentas deixaram ao menos dez pessoas mortas nesta segunda-feira, no Iraque. Na cidade de Yusufiyah, 25 quilômetros ao sul da capital Bagdá, homens vestidos com roupas militares invadiram residências e mataram a tiros quatro pessoas. Outras duas foram feridas, mas sobreviveram, segundo informações do Ministério do Interior do Iraque. Yusufiyah fica em uma região sunita dominada pela Al-Qaeda até 2008, quando milicianos locais se insurgiram contra a rede extremista. Um funcionário do ministério disse que todas as vítimas eram membros da milícia Sahwa, que tem sido importante na luta contra a Al-Qaeda.

Em outro ataque, um major-general da polícia ficou ferido e seu motorista foi morto por uma bomba que explodiu ao lado de uma estrada no leste de Bagdá, disse um funcionário. Um pedestre e um guarda-costas também se feriram. O funcionário alvo do ataque é o chefe do departamento de provas criminais do Ministério do Interior.

Em Bagdá, em um crime aparentemente comum, homens armados assaltaram uma casa de câmbio, matando os três proprietários e dois clientes do local. As informações são da Dow Jones.