Vídeos com gravações da vida diária do terrorista Osama bin Laden podem ser liberados para a imprensa ainda hoje, de acordo com duas autoridades do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, que falaram sob a condição de anonimato. O conteúdo das gravações mostraria Bin Laden em seu esconderijo em Abbottabad, cidade paquistanesa onde foi morto por militares americanos, além de supostas propagandas da Al-Qaeda.

O material está entre as fontes de informações coletadas durante o ataque dos EUA ao esconderijo do terrorista. A existência dos vídeos sugere que Bin Laden desempenhou um papel importante no planejamento e na direção dos ataques da Al-Qaeda e suas afiliadas no Iêmen e na Somália. Os filmes também demonstram para os EUA que comandantes da Al-Qaeda e outros líderes rebeldes estão espalhados pelo Paquistão, não só nas áreas fronteiriças, e estão sendo apoiados e recebendo proteção de paquistaneses, segundo as fontes.

Apesar de protestos do Paquistão, derrotar a Al-Qaeda e seus líderes continua sendo uma prioridade dos EUA. Esta campanha não será parada pelas queixas de Islamabad de que o ataque violou a soberania do país, disse ontem uma autoridade da Defesa. Os comentários ressaltam a decisão dos EUA de perseguir os líderes terroristas no Paquistão, particularmente durante este período crítico da guerra do Afeganistão, enquanto o presidente norte-americano Barack Obama se movimenta para cumprir sua promessa de começar a retirar as tropas dos EUA do pais em julho. As informações são da Associated Press.