Moscou ? O cientista russo Igor Mitrofanov, que dirige o laboratório de exploração espacial da Academia de Ciências da Rússia, afirma que pesquisas atualmente desenvolvidas em Marte permitem supor que houve vida no planeta. E se isso for comprovado, segundo o cientista, será possível demonstrar “que a vida na Terra veio do espaço”.

“Quase 50% da superfície de Marte está recoberta por água congelada, uma prova de que existiu vida ali em certo momento”, afirmou. O gelo indicaria que o planeta teve um clima quente e úmido, condição favorável à existência de organismos vivos. O cientista acredita os dois planetas chegaram a ter as mesmas condições, até que uma catástrofe eliminou a atmosfera em Marte.

A análise se baseia em estudos desenvolvidos a partir de dados enviados pelo satélite americano Odissey. Com o envio ainda este ano de mais naves a Marte, com chegada prevista para 2004, a expectativa é de que a exploração do planeta indique a existência de organismos unicelulares. Se isso ocorrer, estará aberto o caminho para a comprovação da teoria de que “a vida na Terra veio do espaço”, destacou Mitrofanov.