A Assembleia Nacional da Venezuela aprovou nesta terça-feira a concessão de poderes especiais ao presidente Nicolás Maduro, o que permitirá a ele legislar por decreto durante um ano.

Prevista na Constituição venezuelana desde antes da chegada do chavismo ao poder, a chamada Lei Habilitante concede poderes para o presidente legislar durante 12 meses sobre questões como a lavagem de dinheiro, a luta contra o financiamento ilegal de partidos políticos, a punição contra a fuga de divisas, a defesa da moeda nacional e o fortalecimento do o sistema financeiro.

Maduro argumenta que a Lei Habilitante é necessária para fazer frente a setores do empresariado que estariam tentando sabotar a economia venezuelana. A oposição defende que as funções legislativas cabem exclusivamente à Assembleia Nacional, e não ao Executivo.

Com a lei aprovada, Maduro prometeu que sua primeira medida seria estabelecer limite às margens de lucro das empresas.

A inflação anual na Venezuela supera atualmente os 50% e a população convive diariamente com a escassez de itens básicos de consumo. Fonte: Associated Press.