O ministro do Petróleo da Venezuela e chefe da Petróleos de Venezuela SA (PdVSA), Rafael Ramírez, está hoje na Rússia para discutir a cooperação petrolífera com o país. Ramírez não compareceu à reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), da qual a Venezuela é um dos principais integrantes. Em sua visita a Moscou, Ramírez integra a delegação do presidente venezuelano Hugo Chávez, que tenta consolidar alianças com países fora do eixo dos Estados Unidos.

Ramírez mantém conversações com o vice-ministro de Energia da Rússia, Sergei Kudryashov, sobre a cooperação entre os dois países, disse um porta-voz do Ministério. O vice-primeiro-ministro russo, Igor Sechin, também teve uma reunião com Ramírez. Ele disse às agências russas de notícias que a PdVSA e o Consórcio Nacional do Petróleo Russo, que une as maiores produtoras russas de petróleo, montarão uma joint venture para desenvolver novos campos petrolíferos na Venezuela.

A viagem à Rússia ocorre após visitas à Bielo-Rússia, ao Irã e ao Turcomenistão, o qual Chávez convidou para se unir a uma organização internacional do gás natural com ligações com a Opep. No Irã, Ramírez supervisionou a assinatura de três acordos nos hidrocarbonetos, mesmo com a perspectiva da República Islâmica enfrentar novas sanções internacionais no petróleo. As informações são da Dow Jones.