Um novo vazamento de petróleo foi descoberto no Golfo do México, na área em que uma plataforma de perfuração afundou após explosão. Os especialistas estimam que tenha sido derramado no mar uma quantidade diária de petróleo cinco vezes maior que a calculada inicialmente, informou nesta quarta-feira a Guarda Costeira dos Estados Unidos. No entanto, um diretor da empresa BP PLC, que aluga a plataforma, disse não acreditar que o novo vazamento tenha superado as estimativas iniciais sobre a quantidade de petróleo derramada, após a explosão de 20 de abril na plataforma.

A vice-almirante da Guarda Costeira Mary Landry disse, em entrevista à imprensa, que confiava em um novo cálculo, feito pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês). Mary afirmou que os especialistas da NOAA calculam agora que está sendo derramado diariamente cerca de 5 mil barris de petróleo no Golfo do México. Inicialmente, autoridades estimaram que o vazamento era de mil barris diários.

O anúncio do novo vazamento foi feito horas após equipes especializadas realizarem, na tarde de ontem, um incêndio experimental na mancha de petróleo no mar, para evitar seu avanço para a costa norte-americana.

A vice-almirante insistiu que confiava na estimativa da NOAA e disse que ela se baseou em inspeções aéreas e no estudo da trajetória da mancha de petróleo, entre outros fatores. A Secretaria de Segurança Nacional comunicou o presidente Barack Obama sobre a amplitude do vazamento e o governo ofereceu ajuda do Departamento de Defesa para contar o problema e proteger o litoral norte-americano e a vida silvestre, segundo Mary.

Pode haver novos incêndios da mancha de petróleo para se amenizar o impacto do problema. As equipes utilizaram fogos de artifício para iniciar o fogo em partes da mancha. O plano foi concebido após várias fracassadas tentativas para deter o derramamento de petróleo, após a plataforma que explora águas profundas ter explodido e afundado. Onze trabalhadores estão desaparecidos e podem estar mortos. Não foi ainda determinada a causa da explosão.