O Uruguai está abrindo caminho para que casais gays adotem crianças. A aprovação final do Senado hoje faz do Uruguai o primeiro país da América Latina a permitir que casais de gays e lésbicas tenham a oportunidade de adotar crianças. Agora, o Executivo vai decidir quando a lei passa a vigorar. A medida tem o apoio da coalizão de governo do presidente socialista Tabaré Vazquez, mas a Igreja Católica demonstrou forte oposição à ideia.

No governo de Vazquez, o Uruguai já legalizou as uniões civis de gays e encerrou a proibição da entrada de homossexuais no serviço militar. A nova lei dá menos voz aos juízes no caso de adoção e transfere as decisões desse tipo para o Instituto da Criança e do Adolescente.