Especialistas da União Européia (UE), entre psicólogos, sociólogos e criminologistas, iniciaram discussões para aperfeiçoar as normas destinadas a proteger as crianças da violência na televisão, internet e videogames. “Trata-se de uma iniciativa que proporcionará uma percepção mais clara da questão da violência na mídia, contribuindo para a definição da futura política audiovisual da UE prevista para o final deste ano”, declarou um porta-voz da comissária européia da Cultura, Viviane Reding.