A União Europeia (UE) concordou hoje em enviar uma força policial de rápida resposta para ajudar a Grécia a patrulhar sua fronteira com a Turquia, após as autoridades locais gregas se mostrarem incapazes de conter o enorme fluxo de imigrantes clandestinos que estão cruzando as passagens da Trácia turca para a província grega de Évros (Maritsa).

Ilkka Laitinen, chefe da Frontex, a agência europeia com sede em Varsóvia que coordena o patrulhamento das fronteiras externas do bloco europeu de 27 nações, assinou um compromisso para enviar uma força de intervenção rápida, que poderá ter entre 500 e 600 policiais, recrutados de polícias dos países da UE, informa o jornal Wall Street Journal.

A Grécia fez o pedido para o envio da força no domingo passado. Uma porta-voz da Comissão Europeia, o braço executivo da UE, disse que antes do envio da força a Frontex irá avaliar no local a situação da fronteira, para então definir o tamanho da força policial e quando ela será despachada para Évros. As informações são da Dow Jones.