A União Africana (UA) nomeou um painel de seis presidentes africanos para mediar a crise política na Costa do Marfim. A lista anunciada hoje durante uma reunião da UA inclui dois líderes que chegaram ao poder por meio de eleições – os da África do Sul, da Tanzânia e da Nigéria – mas também é integrado por três homens que lideraram golpes em seus países – os dirigentes da Mauritânia, Chade e Burkina Faso.

O atual presidente da UA e presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, também fará parte do painel, que tem um mês para tentar resolver a crise na Costa do Marfim. O atual presidente do país, Laurent Gbagbo, se recusa a deixar o cargo dois meses depois de a comunidade internacional ter afirmado que ele perdeu a eleição para Alassane Ouattara. As informações são da Associated Press.