O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, pediu que líderes turcos recomponham suas relações diplomáticas com Israel. O ministro de Relações Exteriores da Turquia, Ahmet Davutoglu, respondeu publicamente dizendo que, para que isso aconteça, novas medidas serão necessárias, incluindo um levantamento completo dos embargos econômicos impostos aos palestinos que vivem na Faixa de Gaza.

Kerry se reuniu com Davutoglu durante viagem de 10 dias no exterior. “Nós gostaríamos de ver essa relação que é importante para a estabilidade no Oriente Médio e fundamental para o processo de paz se completar”, afirmou o secretário a repórteres em coletiva de imprensa.

“Todos os embargos devem ser levantados uma vez por todas”, disse Davutoglu, acrescentando que espera e reza para que o processo diplomáticos sejam concluídos. O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, planeja visitar a Faixa de Gaza em maio.

O principal negociador de paz de Israel, Tzipi Livi, descartou uma reaproximação com a Turquia. Questionado sobre se a Turquia pode desempenhar um papel importante no processo de paz, ele disse que a “a ideia é interessante, mas pode levar algum tempo”.

A reaproximação entre Turquia e Israel foi iniciada pela intermediação feita pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, no mês passado. O diálogo entre os dois países é considerado essencial pelos EUA para promover a estabilidade em regiões problemáticas do Oriente Médio, como a Síria e os territórios palestinos.

Turquia e Israel já foram parceiros próximos, mas as relações entre os países foram estremecidas em 2010, após um ataque israelense a um navio turco.