A Turquia não “fechará suas portas” para os refugiados da repressão na vizinha Síria, afirmou o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan. “Neste momento, está fora de questão que nós fechemos as portas” aos refugiados sírios, disse Erdogan, segundo a agência de notícias Anatólia.

Erdogan foi questionado sobre um grupo de sírios que cruzou para a Turquia na noite de ontem. “Os desenvolvimentos na Síria são realmente tristes, nós estamos acompanhando com preocupação”, afirmou Erdogan. O premiê turco pediu ao presidente sírio, Bashar al-Assad, que realize reformas.

Protestos contra o governo começaram a ser realizados na Síria em março. Mais de 1.100 civis, incluindo dezenas de crianças, foram mortos na repressão oficial, segundo grupos de defesa dos direitos humanos. Além disso, cerca de 10 mil pessoas foram detidas por participarem das manifestações. As informações são da Dow Jones.