O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse hoje que o Estado de Israel é a “maior ameaça para a paz” no Oriente Médio, desde que lançou a ofensiva contra a Faixa de Gaza no final de 2008 e começo de 2009. A Turquia é uma aliada tradicional de Israel no Oriente Médio e as críticas de Erdogan podem ser vistas como um sinal da escalada na deterioração das relações entre os dois países.

Erdogan deu as declarações em Paris, no final de uma visita oficial à França, que teve como objetivo impulsionar o pedido de adesão da Turquia à União Europeia. Erdogan disse aos repórteres que percebe Israel como a principal ameaça na região, desde a ofensiva contra a Faixa de Gaza que deixou 1.400 palestinos mortos.

Em Jerusalém, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, rebateu as declarações de Erdogan. Netanyahu se disse “triste que Erdogan escolha atacar Israel repetidas vezes”. Segundo ele, essas críticas não servem aos interesses da estabilidade na região.

As autoridades israelenses “nunca se questionam. Tudo o que elas fazem é questionar o que os outros líderes dizem” rebateu Erdogan. “Elas sempre estão certas. É assim que enxergam a si próprias, mas não é isso que o resto do mundo pensa”, disse Erdogan.

Erdogan também alertou a comunidade internacional a respeito de mais sanções internacionais ou o uso da força contra o Irã, acusado pelo Ocidente e por Israel de conduzir um plano nuclear ilegal de enriquecimento de urânio. “Nós queremos que tudo seja resolvido nas estruturas da diplomacia internacional”, disse Erdogan a respeito do Irã, ressaltando que a Turquia tem sido “amiga do Irã” desde um tratado de paz firmado no século 17.