Pelo menos um povoado de Samoa foi devastado, e há relatos ainda não confirmados de cinco mortes causadas por um tsunami desencadeado por um terremoto ocorrido a cerca de 200 quilômetros da costa do arquipélago, informaram a Rádio “Nova Zelândia” e outros veículos de comunicação.

Um abalo sísmico de 8,3 graus na escala Richter sacudiu Samoa às 6h48 locais de quarta-feira (14h48 de terça em Brasília), levando à divulgação de um alerta de tsunami para uma ampla área abrangendo diversas ilhas do Oceano Pacífico e a Nova Zelândia. O alerta foi posteriormente retirado.

O governo samoano informou que houve mortos e feridos, mas não divulgou números específicos. Os veículos jornalísticos locais relatam números de vítimas variados. Um funcionário da defesa civil neozelandesa disse dispor de “informações fidedignas de pelo menos duas mortes”. Segundo ele, cinco pessoas teriam ficado feridas. “E esses números podem aumentar, mas não estou em posição de confirmar números exatos”, prosseguiu.

O terremoto ocorrido no leito submarino, 204 quilômetros a su-sudoeste de Apia, Samoa, provocou ondas de até três metros e levou o governo local a promover a retirada da população de áreas possivelmente em risco. Em Pago Pago, capital da Samoa Americana, as ondas alcançaram 1,6 metro e o mar avançou por cerca de 90 metros.

As ilhas de Samoa são duas entidades separadas. Existem a nação de Samoa, anteriormente conhecida como Samoa Ocidental, e a Samoa Americana, um território mantido pelos Estados Unidos na Polinésia. Juntas, as duas ilhas possuem em torno de 250 mil habitantes. As informações são da Dow Jones.