O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebeu o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, na Casa Branca nesta tarde, com a situação no leste ucraniano estando na pauta.

Em um breve comentário a repórteres, Poroshenko afirmou que “estamos lutando pela liberdade e pela democracia” e disse que está confiante de que os dois países terão sucesso. O presidente ucraniano agradeceu Trump e se disse orgulhoso pelas atitudes do republicano. A visita de Poroshenko ocorre no mesmo dia em que o Departamento do Tesouro americano estendeu as sanções contra Moscou devido à crise envolvendo a Crimeia.

O presidente Donald Trump também comentou sobre a morte do estudante Otto Warmbier, pouco após ter sido solto pela Coreia do Norte, afirmando que o ocorrido é “uma desgraça total” e algo “que nunca deveria ser permitido”. Segundo Trump, se Warmbier tivesse sido levado mais cedo para casa, “acho que o resultado teria sido muito diferente”.