Às vésperas de sua posse, o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, prepara-se para governar um país que apoia importantes elementos de sua política econômica, mas tem sérias reservas sobre seu caráter e temperamento, mostra uma pesquisa do Wall Street Journal e da NBC.

O desempenho de Trump ao longo do último mês piorou sua posição, e não o contrário, com um número crescente de americanos que desaprovam a maneira como ele tem lidado com a transição na Casa Branca. O republicano jurará o cargo na sexta-feira como o novo presidente menos popular em pelo menos uma geração. A pesquisa mostra que Trump não terá lua de mel, no ambiente polarizado da política dos EUA.

Cerca de 48% dos americanos têm uma visão negativa sobre Trump e 38%, favorável, segundo a pesquisa. Entre os republicanos, apenas 10% o veem negativamente, enquanto entre os democratas 85% possuem visão desfavorável.

A pesquisa concluiu que há um forte desejo por ação em políticas que Trump tornou centrais em sua campanha, como a proteção dos empregos no país, a imposição de tarifas contra países vistos como beneficiários de contratos comerciais abusivos e o combate aos interesses especiais em Washington.

O presidente Barack Obama, por sua vez, está com aprovação de 56%, a mais alta desde seu primeiro ano no poder. Mais americanos que nunca dizem que uma de suas principais plataformas, a reforma no sistema de saúde, tem sido uma boa ideia.

Em relação à transição de poder, 52% desaprovam a maneira como Trump a realiza, enquanto 44% aprovam. No mês passado, 41% desaprovavam e 50% aprovavam. Quando Obama estava prestes a assumir em 2009, 71% aprovavam a maneira como ele lidava com a transição. Fonte: Dow Jones Newswires.