O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a atacar a líder da minoria na Câmara, Nancy Pelosi, da Califórnia, e os Democratas, afirmando que eles continuam defendendo a gangue internacional MS-13 ao defender a abertura das fronteiras e resistirem na questão de deportação. Em vídeo publicado na manhã deste sábado, Trump disse que a gangue é responsável por inúmeros assassinatos, estupros e tortura.

Trump iniciou o vídeo relatando diversos casos de crianças e adolescentes que foram mortos por membros da gangue MS-13. O presidente americano voltou a chamar os membros – muitos deles imigrantes em situação ilegal – de “animais”. A gangue Marasalvatrucha “MS-13”, é uma organização criminosa que surgiu em Los Angeles nos anos 1980 e que hoje atua internacionalmente, com ramos em diversas partes dos Estados Unidos, Canadá, México, e América Central.

“Nancy Pelosi e os Democratas continuam protegendo eles [membros da gangue] e a pressionar pela abertura das fronteiras”, disse Trump, acrescentando que os Democratas também são contra a deportação dos membros da gangue.

“Temos que fechar essas lacunas na imigração e terminar com esse massacre”, destacou Trump.

“Os americanos devem exigir que seus legisladores apoiem a legislação que precisamos para derrotar a MS-13 de uma vez por todas, e garantir que todas as crianças americanas em cada comunidade americana possam crescer em segurança e em paz”, concluiu o presidente dos EUA.