Em uma série de tuítes publicados nesta sexta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou a forma como os democratas vêm tratando o caso em torno de sua conversa telefônica com o presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski.

Segundo Trump, o presidente da Comissão de Inteligência da Câmara dos Representantes, o democrata Adam Schiff, leu ao Congresso uma versão da conversa “que não existe”.

“(Schiff) estava supostamente lendo a exata versão transcrita da ligação, mas ele mudou as palavras completamente para fazê-la soar horrível, e me fazer parecer culpado”, disse Trump, acusando o deputado de ter mentido para o Congresso e tentado fraudar o público americano.

Trump defendeu ainda que Schiff renuncie e seja investigado, uma vez que vem se comportando assim “há dois anos”. “Ele é um homem doente”, atacou.

Na terça-feira (24), a Câmara de maioria democrata abriu um inquérito para possível impeachment de Trump com base na conversa telefônica. Trump é suspeito de ter pressionado o presidente ucraniano a investigar negócios do ex-vice-presidente Joe Biden e de seu filho na Ucrânia. Biden é pré-candidato democrata à eleição presidencial de 2020.