O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mandou uma mensagem em tom de ameaça ao ex-diretor do Departamento Federal de Investigação (FBI), James Comey, ao adverti-lo para não vazar conversas entre os dois à imprensa, dias após tê-lo demitido.

“É melhor James Comey esperar que não haja “gravações” de nossas conversas antes que ele comece a vazar informações para a imprensa!”, escreveu Trump no Twitter nesta manhã.

O governo do republicano passa por uma crise, após Trump ter decidido demitir Comey em meio as investigações do FBI sobre possíveis ligações entre a campanha presidencial do presidente e a Rússia, que teria interferido nas eleições de 2016 a favor de Trump.

No Twitter, a crise política nos EUA chegou aos “Assuntos do Momento” mundiais nesta manhã (Trending Topics, em inglês) com a hashtag #WhoWillSaveTheRepublic (Quem Vai Salvar a República).

O republicano ainda escreveu na rede social que as alegações de suspeita de ligação entre sua campanha presidencial e a Rússia foram “fabricadas pelos Democratas como desculpa por eles terem perdido as eleições”.

Trump também se defendeu ao escrever que ” praticamente todos com conhecimento”, incluindo o ex-diretor de Inteligência Nacional, James Clapper, afirmaram que as alegações são falsas.

“Quando até o próprio James Clapper e praticamente todos com conhecimento sobre essa caça às bruxas afirmam que não ligação (entre sua campanha eleitoral e a Rússia), quando que isso vai acabar?”, escreveu. (Gabriela Korman – gabriela.korman@estadao.com)